9 coisas que as pessoas de sucesso fazem de forma diferente

28/11/2013 17:50

1. Seja específico http://alexandreds.webnode.com.br/portfolio/

Não é surpreendente que ser específico, relativamente àquilo que quer alcançar, é uma coisa boa. O que é surpreendente é o quão bom isso é. Já é possível encontrar milhares de estudos que se debruçaram sobre o impacto da especificidade das pessoas, relativamente aos seus objectivos, versus serem vagas ou alguma coisa vagas. Em vez de dizer, "Eu quero ser promovido no meu trabalho", diga, "Eu quero uma promoção para este nível por volta desta data," porque isso é específico. A probabilidade de atingir o seu objectivo multiplica-se se o tornar muito específico.
Há muitas boas razões para isso. Uma é que, quando os nossos objectivos são vagos, nós mantemo-los no abstrato. "Eu quero ter mais sucesso. Eu quero ter mais equilíbrio entre a vida profissional e a vida familiar. Eu quero perder mais peso, ou ter mais hábitos de vida saudáveis." Quando os mantemos vagos, não está realmente claro qual deverá ser o próximo passo a dar.

Há muitas, mas mesmo muitas, maneiras de ter sucesso no trabalho e há muitas maneiras de ter hábitos mais saudáveis mas quando os nossos objectivos não nos indicam a direcção sobre as acções que devemos tomar, então a tendência é de não as tomarmos. Seja específico em relação ao que quer. Em vez de dizer, "Quero ter mais sucesso," diga, "Quero estar neste nível por esta altura." Em vez de dizer, "Quero perder peso," diga "Quero perder xxx quilos e quero tê-los perdido neste dia." Em vez de dizer, "Quero ter um estilo de vida mais saudável," diga, "Quero mudar isto e aquilo para ter uma vida mais saudável," e seja específico sobre os maus hábitos dos quais se quer livrar. Se os tornamos específicos, torna-se claro, preciso de fazer x, y e z de maneira a alcançar aquele objectivo. Muitas vezes tendemos a ser abstratos relativamente aos nossos objectivos porque desse modo sentimos, muitas vezes, que ficamos um pouco mais ligados aos nosso sonhos como "Eu quero ter sucesso." O problema é que isto não é uma maneira prática de pensar sobre aquilo que quer alcançar.

Ser específico, para além de ser uma coisa boa, é mais poderoso do que aquilo que as pessoas pensam. Tem a reacção em cadeia de clarificar que passos deve dar, e depois começar a trabalhar a partir daí. É essencial para perceber exactamente o que precisa fazer e fazê-lo realmente. É uma estratégia poderosa, mesmo que pareça um pouco óbvia.

2. Agarre o momento

Você sabe que, no final de um longo dia, dizemos para nós próprios, "Não tive tempo para fazer x, y e z." Literalmente, isto quase nunca é verdade. A verdade é que fez as suas escolhas. Teve um momento onde podia ter trabalhado nesse objectivo e escolheu fazer outra coisa qualquer. Talvez tenha escolhido fazer outra coisa qualquer por uma boa razão, mas não vai entrar em acção sem pensar, antecipadamente, sobre quando e sob que circunstâncias vai fazê-lo.
Descobrimos que existe um buraco extraordinário entre o compromisso para com os objectivos e o alcançar esses mesmos objectivos. Temos tendência a pensar que comprometer-se com alguma coisa, "querer isso verdadeiramente", é o que realmente interessa. Interessa, mas não interessa assim tanto quanto pensamos. É uma condição necessária mas não está perto sequer de ser suficiente.
Por exemplo, encontramos em vários estudos na área da saúde que, as pessoas que estão muito comprometidas com os seus objectivos, que querem realmente mudar o seu comportamento e fazer as coisas certas, acabam por falhar mais do que 50% das vezes. De facto, em todas as áreas da vida, é mais como falhar 70 a 80% das vezes. Elas estão comprometidas mas não tomam as decisões e acções que têm de tomar.

As pessoas devem tentar perceber quais são os obstáculos existentes entre o querer alguma coisa e o fazer alguma coisa para isso, realmente, acontecer. O aproveitamento de oportunidades é outro grande problema com o qual nos deparamos quando estamos a tentar colocar um ponte sobre esse buraco.

3. Saber até onde tem de ir

Ninguém se mantém motivado no vazio. Ninguém continua a trabalhar no duro se não souber como tem sido o seu desempenho. Ninguém melhora sem ter acesso a recursos que podem ajudá-los a melhorar, e isso pode dar-lhes a orientação sobre o que estão a fazer de errado.

4. Seja um optimista realista

Embora seja importante que o feedback seja sempre optimista, no sentido de que lhe é sempre dada a mensagem de que pode melhorar, e que os melhoramentos são possíveis, também tem de ser honesto.
Penso que muitas vezes nos acanhamos de dizer às pessoas o que elas precisam de ouvir porque estamos demasiado preocupados em proteger sentimentos. Contudo, penso que é importante ter tacto e é muito importante ser honesto. Nunca ninguém melhorou sem perceber o que é que está a fazer de errado e o que pode fazer para corrigir isso. Penso que quando faz parte do nosso papel dar feedback, importa realmente dar informação honesta sobre o que está a fazer correctamente e o que está a fazer de forma errada e guiá-lo sobre como pode avançar.

5. Foque-se em ser melhor em vez de ser bom

Isto é, quando pensamos no que estamos a fazer relativamente a progredirmos ao longo do tempo em vez de sermos perfeitos logo à partida. Beneficiamos tremendamente ao pensar assim porque as pessoas experimentam menos ansiedade e mantêm-se motivadas mesmo perante as dificuldades. Divertem-se quando fazem mais, acham-no mais interessante e conseguem lidar com a negatividade, com o feedback negativo e com emoções negativas de uma maneira mais positiva.
Vai perceber que ao longo do tempo, aqueles com uma mentalidade ser-melhor são inequivocamente os que têm melhores desempenhos. É irónico que, ao permitir que cometa erros, significa que irá cometer menos erros.

6. Seja determinado

Cada vez mais percebemos que a persistência importa verdadeiramente no que respeita a qualquer escala de realização. A determinação é aquela qualidade que tem a ver com a capacidade de uma pessoa se comprometer com os objectivos a longo prazo e persiste perante as dificuldades. É interessante verificar que, quando analisamos o desempenho escolar, a determinação supera até as pontuações do QI. Uma das chaves preditoras da determinação, de estar disponível para persistir a longo prazo, acaba por ser possuir a mentalidade do ser-melhor.
As pessoas que vêem as suas capacidades como sendo maleáveis, que pensam "Se não sou bom nisto agora, posso tornar-me bom nisto mais tarde", parecem ter, naturalmente, uma mentalidade que lhes permite serem determinados na perseguição dos seus objectivos, e são persistentes ao longo do tempo.

7. Construa o seu músculo da Força de Vontade

O músculo da força de vontade é uma ideia importante. Você sabe que muita gente pensa na inteligência e na força de vontade como "coisas com as quais se nasce." Nós acreditamos que existem apenas pessoas que parecem ter muita força de vontade e pessoas que não. Afinal verifica-se que isto não é verdade. Agora existem muitas pesquisas/investigações que sugerem que a força de vontade é muito parecida com um músculo. É como um bícep ou trícep de 3 maneiras importantes.
Primeiro, fica cansado com a utilização. Não importa o quão fortes os músculos são, se os sobrecarregar, eles vão sentir-se como geleia após um longo treino. A força de vontade é assim. Quando passa o dia a apagar fogos no trabalho e a lidar com coisas stressantes, utilizou muita da sua força de vontade e do seu auto-controlo apenas para lidar com esse dia. Não tem muito mais tempo para outras coisas como manter a sua dieta, por exemplo. É por isso é que há muitas pessoas de sucesso que têm uma fraqueza famosa por alguma coisa. Gastam toda a sua força de vontade nas áreas de sucesso das suas vidas e não têm realmente muito mais para lidar com essa tentação ou fraqueza. Toda a gente, não importa quanta força de vontade tenham, vai ter momentos de força de vontade mais baixa depois de a terem sobrecarregado muito.
A segunda maneira em como a força de vontade é como um músculo é que ele irá recuperar depois de um descanso. Se der um descanso a si próprio e tentar proteger-se de uma tentação, nos momentos que sabe que vai estar mais fraco, vai descobrir que a sua força de vontade e o seu auto-controlo vão regressar e irá ter mais, mais tarde.
A terceira, e penso que a mais importante maneira em que a força de vontade é como um músculo, é que se constrói com exercício. Quanto mais coisas fizer na sua vida, que requerem força de vontade, mais forte o seu músculo da força de vontade vai ficar. Quanto mais tempo ficar sem o usar e o deixar a atrofiar, mais fraca a sua força de vontade se vai tornar.
Antes de enfrentar uma grande desafio de força de vontade, que envolva uma grande quantidade de resistência à tentação, como deixar de fumar ou mudar radicalmente a sua dieta, é melhor começar com pequenos exercícios.

8. Não abuse da sorte

Quando perceber que a sua força de vontade é limitada, que não importa o quanto tem, vai haver alturas em que vai baixar, vai compreender a necessidade de se proteger da tentação, e não se colocar em perigo. Faz parte da história da força de vontade, mas é um ponto importante.

9. Foque-se no que vai fazer, não no que não vai fazer

É o clássico "Não pense sobre os ursos brancos." Quando dizem a alguém para não pensar em ursos brancos, tudo o que eles querem é que essa pessoa pense em ursos brancos. É o chamado efeito irónico de ricochete de monitorização e aplica-se ao planeamento. É muito importante não dizer, "Nunca mais vou fazer x", mas sim falar sobre o que vai fazer. Quando tentar livrar-se de algum mau hábito, que bom hábito é que vai usar para substituir o mau?
Este modo de pensar acaba por tornar-se a maneira mais eficaz de mudar hábitos e de dar um passo no sentido de alcançar o objectivo.

Já se sente mais motivado para o sucesso? Agora dê os passos para começar a seguir estes 9 comportamentos e veja a diferença que eles podem fazer.